Lençóis Maranhenses | Dunas e Lagoas

17 AGO - 24 AGO 2019


1 VAGA

Imersão nos areais sem fim do Maranhão

Um destino surreal, surpreendente, único. Como se fossem gigantescos lençóis brancos estendidos sobre montanhas a perder de vista, os Lençóis Maranhenses parecem uma miragem aos olhos de quem os observa de longe, do alto. Espalhadas ao longo de mais de 80 quilômetros de litoral e avançando além de 25 quilômetros sentido interior do estado do Maranhão, essas centenas de dunas de cerca de 40 metros de altura ficam especialmente fotogênicas no início e no fim do dia, de junho a agosto, época em que acontece a nova expedição fotográfica da OneLapse: é quando a estação das chuvas termina e os areais ficam entrecortados por lagoas azuis e verdes transparentes, formando um ecossistema sem igual no planeta.

É justamente por ter uma geografia tão autêntica que o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses encanta os amantes da fotografia de paisagens. Aqui, as estrelas são as formações de areias branquinhas, que bailam ao sabor do vento soprando do mar e estão em permanente movimento. Como o relevo se mantém uniforme e não muito alto, as melhores imagens se dão quando o sentido da luz está bem baixo no horizonte, realçando bastante as curvas e texturas das dunas. Para chegarmos ali nos melhores horários, contamos com uma equipe de transporte exclusiva, o que permite total controle e flexibilidade sobre o tempo de deslocamento e o horário para a melhor foto. Algumas saídas fotográficas começam de madrugada para que seja possível chegar antes do sol nascer a esse exótico destino.

O Rio Preguiças nasce na região e corta o parque até a sua foz, no Oceano Atlântico. Seu correr lento posa para nossas lentes povoado por barquinhos e ladeado por casas de palha – como aquela retratada no filme Casa de Areia, com Fernanda Montenegro e Fernanda Torres, filmado nos Lençóis. As palmeiras do buriti margeiam boa parte do rio assim como das lagoas, cobrindo mais que a morada das casas dos pescadores: delas se extraem óleos, brotos, palmitos e frutos que sustentam boa parte dos artesãos locais.

Nossa busca pela melhor luz começa no portal dos Lençóis, a pequena cidade de Barreirinhas, a 260 quilômetros da capital São Luís, e segue por deslocamentos de carro e barco para as mais diferentes locações, como as vilas de Vassouras, Caburé e Atins – nesta última está a foz onde o Preguiças encontra o mar. O caminho possui uma riqueza de formas que permite uma infinidade de abstratos, contornos e contraluzes – o emblemático Farol de Mandacaru enche de poesia a paisagem bucólica. A variedade de ecossistemas vai das dunas ao mangue e à restinga, compondo o belo bioma costeiro marinho que abrange um perímetro de nada menos que 270 quilômetros – ou 156.584 hectares de área preservada. Em destaque na fauna da região estão os guarás, cujas revoadas espetaculares na foz do Rio Preguiças não deixaremos de registrar.

A cada dia a expedição ganha uma nova e inesperada sequência de contrastes entre as dunas douradas e seus oásis no meio do nada. Caminhadas supercênicas permitem que se flagre personagens e silhuetas, como os nativos e também as jardineiras e os animais que transportam os caminhantes. Antes de o sol reinar inclemente e o ângulo da luz já não ser tão favorável, podemos fazer um delicioso mergulho nas lagoas, com temperatura agradável e normalmente sem a presença de outros turistas. Nas paradas para almoço e nas voltas à pousada, camarões frescos e outras iguarias da rica culinária maranhense nos esperam – acompanhados do sorriso no rosto dos chefs e cozinheiros. A simpatia e a hospitalidade da gente dos Lençóis são tocantes.

No fim da tarde, o pôr-do-sol convida a um novo retorno ao topo das montanhas de areia. As bordas das dunas e suas sombras seguem atraindo os olhares. Com uma composição certeira, geram imagens de impacto. Mais que um convite aos registros dos entusiastas da arte da fotografia, os entardeceres nos confins do nordeste do Maranhão inspiram à contemplação. Os grãos de areia ao vento, o balé dos andarilhos e o reflexo das dunas em lagoas coloridas compõem imagens singulares que imprimem os Lençóis Maranhenses na retina dos apaixonados por paisagens e fotografia.

Cristiano Xavier

 

“A expedição foi uma vivência fantástica, superou todas minhas expectativas. O local é maravilhoso, o roteiro bem programado, além do excelente atendimento em todas etapas da viagem. Acredito que tivemos o espaço ideal para uma troca de experiências e a oportunidade de conhecer o olhar dos outros companheiros de viagem, aprendendo outras formas de expressão por meio da fotografia.”

Depoimento de Emanuelle Gomes, Brasília/DF.

 

Clique aqui e confira a Galeria completa de fotos

CONFIRA OS VALORES E CONDIÇÕES

Cristiano Xavier

Fine Nature Photography

A fotografia é fascinante e capaz de mudar a vida de muitas pessoas. Foi o que aconteceu com Cristiano Xavier, mineiro, nascido em Belo Horizonte há 43 anos. Sempre gostou de fotografar, mas, como profissão, havia abraçado a odontologia. Cristiano começou a fotografar em 1998 e, para ele, a fotografia de natureza era mais um hobby, embora um hobby levado muito a sério. Naquele final da década de 1990, Cristiano estudou muito e devorava todos os livros e revistas que tratavam do assunto e apareciam na sua frente. Dessa forma, como autodidata, começou a aprender e a desenvolver as principais técnicas de fotografia.

Até que, em 2002, resolveu se aprofundar no assunto e partiu para os Estados Unidos, mais especialmente para o Palm Beach Photographic Centre, onde teve a oportunidade de conhecer a obra de importantes fotógrafos americanos. Quando, após um ano, retornou ao Brasil tomou uma decisão que mudaria sua vida para sempre: trocou definitivamente o avental, as luvas e os equipamentos odontológicos pelas câmeras, flashs e lentes fotográficas. Largou o consultório para se dedicar exclusivamente à fotografia. Depois de algum tempo, em Belo Horizonte, abriu um estúdio, onde produzia fotos industriais, still, retratos, entre outras demandas comerciais.

Durante esse período, mesmo com o estúdio em funcionamento, Cristiano nunca deixou de viajar e de fotografar a natureza, tendo como inspiração renomados fotógrafos da área, como o americano Art Wolfe e os brasileiros Fábio Colombini e Luciano Candisani. E mais recentemente outros nomes como Marc Adamus, Ian Plant, Joseph Rossbach, Christian Lim e Iurie Belegurshi, que se tornaram amigos.

Mesmo bebendo na fonte de grandes mestres, Cristiano Xavier desenvolveu uma linha própria de trabalho, mais direcionada à valorização da estética e às imagens que registram a beleza da natureza, levando em conta a composição do ambiente e da luz. Seu olhar busca captar aquela imagem que emociona, que impacta e que ao mesmo tempo está conectada com sua alma. Além disso, Cristiano desenvolveu um estilo especial para fotos noturnas, uma de suas áreas favoritas.

A partir de 2013, como um dos sócios fundadores da OneLapse, também passou a viajar ao redor do mundo liderando grupos de entusiastas da fotografia. Para ele, estas viagens são oportunidades únicas para a interação de vários olhares ao mesmo tempo e para que haja uma intensa e rica troca de experiências entre os participantes. Afinal, todos estão juntos respirando fotografia 24 horas por dia.

Segundo Xavier, estas viagens são essenciais para quem deseja fazer uma imersão na arte de fotografar. Para isso, basta estar aberto a novas experiências e entrar no clima da expedição. Tudo isso, segundo ele, é fundamental para que os resultados das fotos sejam cada vez melhores, como mostra suas imagens captadas em vários destinos, como Yukon (Canadá), Ilhas Lofoten (Noruega), Namíbia, Irã, Patagônia, Cuba, Peru, Islândia, Tanzânia, Nepal, Butão, entre outros.

Clique aqui e saiba mais sobre o Fotógrafo.

DIA A DIA

LEGENDA

  Café da manhã incluído
  Almoço incluído
  Jantar incluído

DIA 1 | SÃO LUIS

Chegada ao aeroporto de São Luis com o restante do dia livre para atividades individuais. Recomendamos um passeio pelo centro histórico e um jantar típico para saborear a culinária local.

DIA 2 | SÃO LUIS – BARREIRINHAS

Café da manhã, check-out e saída em direção a Barreirinhas, nossa porta de entrada para os Lençóis Maranhenses. Chegada por volta das 14h na pousada para almoço. Na parte da tarde, teremos um briefing detalhado sobre a viagem junto ao fotógrafo Cristiano Xavier, uma oportunidade para todos se conhecerem melhor e tirarem as últimas dúvidas. Restante do dia livre para atividades individuais, como um banho no Rio Preguiças para refrescar do calor típico da região.

DIA 3 | BARREIRINHAS

Hoje, ainda de madrugada, sairemos de carro em direção à Lagoa do Peixe, localizada a cerca de 45 minutos da pousada. Na chegada, aproveitaremos o local para fotografar o nascer do sol e em seguida caminharemos pelas dunas em busca de diferentes cenários. O nome da lagoa se dá por se avistar facilmente peixes durante um mergulho. Por ser mais afastada, o número de visitantes é pequeno e pode ser que estejamos sozinhos no local para fotografar e nadar na água quente e cristalina. Retorno à pousada para o café da manhã e tempo livre até o almoço, com sugestão de sobrevoo (não incluído) para fotografias aéreas das dunas. A tarde, sairemos em direção aos Grandes Lençóis. O passeio até a Lagoa Azul é um dos mais indicados, pois aqui as dunas são mais altas, nos dando a impressão de olhar para o infinito, tamanha a imensidão da região. É comum na época de cheia (junho a agosto) avistarmos outras várias lagoas menores. O local é perfeito para fotografias ao por do sol, além das fotos noturnas que devemos praticar. Retorno à pousada e pernoite.

DIA 4 | BARREIRINHAS – ATINS

Após o café da manhã, seguiremos até o píer para embarque com destino a Atins. No caminho, passaremos por alguns vilarejos, como Vassouras, Caburé e possivelmente o Farol de Mandacarú com algumas oportunidades para fotografar. Seguiremos viagem até a pousada em Atins, com restante do dia livre para descanso. Atins é um antigo vilarejo de pescadores que está sendo apontado por muitos como “nova” Jericoacoara. Um povoado pequeno, mas cheio de encantos. Está localizado no encontro do Rio Preguiças com o Oceano Atlântico. Logo que chegamos a Atins, o ambiente já sinaliza: é um local para viver e respirar a paz, se desligar da rotina. As ruas, todas de areia fofa, compõem o clima rústico. Restante do dia livre. Pernoite.

DIA 5 | ATINS

Saída ainda de madrugada em direção ao Canto de Atins. Vamos fotografar o nascer do sol nesta região e caminharemos em seguida até a Lagoa Verde, que tem a fama local de ser a única lagoa que não seca, mesmo em secas severas. O acesso é feito em carro 4×4 e já próximo da lagoa o pequeno trajeto pelas dunas é feito a pé. Aqui veremos uma grande quantidade de pequenas lagoas cercadas por dunas. A caminhada é recompensada quando se avista a lagoa, uma visão que parece mais uma miragem, tamanha sua beleza de água verde. Além do cenário proporcionado ao visitante, esta é uma ótima oportunidade para se refrescar nas águas claras e quentes. No retorno, poderemos parar para almoçar em um tradicional restaurante e experimentarmos o famoso camarão de Atins. Retorno a pousada com possibilidade de saída fotográfica no final da tarde pelas margens do Rio Preguiças. Pernoite.

DIA 6 | ATINS

Manhã livre dedicada a instruções sobre edição e tratamento de imagem junto ao fotógrafo. Logo após o almoço, sairemos em direção à foz do Rio Guará, localizada bem próxima à Atins e acessível de barco. Existe a possibilidade de avistarmos os guarás, no Granpará, além de um banho de mar na foz do rio. Retorno à pousada e noite livre.

DIA 7 | ATINS – BARREIRINHAS – SÃO LUIS

Após o café da manhã, retorno à São Luis com parada para almoço em Barreirinhas. Chegada ao hotel na capital na parte da tarde. Check-in e noite livre.

DIA 8 | SÃO LUIS – EMBARQUE

Dia livre até o horário de embarque. Hoje nos despediremos da viagem com ótimas recordações.

FIM DOS SERVIÇOS

GALERIA DE FOTOS

Fotos: Cristiano Xavier. Todos os direitos reservados.

MAIS INFORMAÇÕES

   HOSPEDAGEM

São Luis: Hotel Ibis ou similar
Barreirinhas: Pousada do Rio ou similar
Atins: Pousada Vila de Pescador ou similar

INCLUI

  • 07 noites de hospedagem com café da manhã
  • Transporte em microônibus privativo ao grupo entre São Luis e Barreirinhas
  • Transporte em barco (voadeira) privativo ao grupo entre Barreirinhas e Atins
  • Saídas privativas ao grupo para todas as locações mencionadas no roteiro
  • Entradas para todas as locações incluídas no roteiro
  • Acompanhamento de guia local durante as saídas fotográficas, além de coordenador operacional da OneLapse
  • Acompanhamento do fotógrafo Cristiano Xavier para orientações ao grupo na parte fotográfica durante todas as saídas programadas
  • Seguro viagem April – Max 30 Brasil

NÃO INCLUI

  • Passagens aéreas e taxas de embarque
  • Traslados entre aeroporto e hotel em São Luis
  • Early check-in e Late check-out
  • Equipamento de fotografia
  • Bebidas e refeições não mencionadas no roteiro
  • Despesas pessoais e gorjetas

    OBSERVAÇÕES

    • A ordem do roteiro pode ser alterada caso os guias e/ou o fotógrafo responsável considerem necessário;
    • Aos participantes que preferirem emitir o voo de volta no dia 24/08, recomendamos que seja selecionada alguma opção a partir das 21:00h, pois o transporte vindo de Barreirinhas pode parar no aeroporto de São Luis antes de chegarmos ao hotel. A OneLapse não se responsabiliza pela eventual perda de voos ocasionada por trânsito no caminho, falha mecânica e outros motivos de força maior;
    • A viagem envolve caminhadas pelas dunas, sendo algumas delas um pouco mais íngremes. Portanto, recomendamos avaliar a questão do preparo físico antes de efetivar sua inscrição. Existe a possibilidade de contratação de guias extras para carregar as mochilas durante as saídas fotográficas, mediante valor adicional (consulte-nos);
    • Devido a estrutura limitada na vila de Atins, algumas vezes há indisponibilidade de água quente nos quartos.

     

    EQUIPAMENTOS RECOMENDADOS

    • Câmera fotográfica
    • Cartões de memória
    • Tripé
    • Lentes de 17mm a 400mm
    • Filtro polarizador
    • Cabo disparador

    * Em caso de dúvidas, entre em contato conosco.

     

    VOOS

    A chegada a São Luis deve ser no dia 17 de agosto em qualquer horário (check-in no hotel a partir do meio dia) e o embarque também em São Luis no dia 23 de agosto a partir das 20:00h ou 24 de agosto em qualquer horário (check-out no hotel ao meio dia).

    QUER SE INSCREVER OU TEM DÚVIDAS?

    PARTE TERRESTRE – VALORES POR PESSOA

    POR PESSOA EM ACOMODAÇÃO DUPLA:

    R$ 5.690,00*

    SUPLEMENTO VOLUNTÁRIO PARA ACOMODAÇÃO INDIVIDUAL: R$ 850,00

    SINAL EM DEPÓSITO NO MOMENTO DA INSCRIÇÃO: R$ 1.000,00

    DESCONTO PARA OS 06 (SEIS) PRIMEIROS INSCRITOS: R$ 400,00

    Forma de Pagamento
    • A vista em depósito com 5% de desconto
    • 30% de entrada + saldo em até 4x sem juros no Visa, MasterCard e Amex

     

    * Caso o grupo seja fechado e não haja um participante para dividir o quarto duplo, deverá ser pago um suplemento involuntário no valor de R$425,00. Este valor será cobrado a vista em até 72h antes do início dos serviços.

    ** Esta viagem exige um número mínimo de 8 participantes para que o grupo seja confirmado. O sinal não é reembolsável em caso de desistência da viagem e não pode ser transferido para outro destino. A confirmação ou não da saída será feita no dia 15/05/2019 ou antes, caso já tenhamos atingido o número mínimo de participantes (a confirmação costuma ser feita antes do prazo). Confirmando o grupo, o valor do sinal será abatido da entrada e caso o mesmo não seja confirmado, o valor será integralmente devolvido.