Amazônia Peruana | A Floresta em Cores

17 AGO - 23 AGO 2019


INSCRIÇÕES ABERTAS

A impressionante biodiversidade e a paisagem singular da Floresta de Tambopata

A Amazônia Peruana é uma das grandes joias da biodiversidade sul-americana. Partindo de Lima e cruzando os Andes, um tapete verde logo se apresenta aos nossos olhos. É a floresta dando boas vindas ao viajante que busca revelar seus segredos. Com tal exuberância fica claro porque esse lugar é um refúgio para tanta vida e beleza.

A cidade base para o início de nossa expedição é Puerto Maldonado, última fronteira urbana antes do cinturão verde que se extende pelo mosaico de unidades de conservação da região de Madre de Dios, que juntas somam mais de um milhão e quinhentos mil hectares de floresta amazônica protegida.

Nosso destino é a Reserva Nacional de Tambopata, lugar onde paisagens inebriantes se descortinam em meio à floresta, e a fauna colorida e pulsante arrebata o coração do visitante. A expedição fotográfica nos dará oportunidades exclusivas para registrar de forma profunda as riquezas dessa Amazônia.

Já no início de nossa jornada, vemos a Amazônia de cima. Dos mirantes ou das torres da reserva, teremos a ideia da nossa inserção em meio à paisagem da floresta. Fotografando nas lagoas marginais que se formam ao lado do rio, estaremos cara a cara com dezenas de espécies de aves raras como as ciganas e também outros animais como ariranhas e jacarés.

Deslizar pelo leito do rio Tambopata é também uma oportunidade de conhecer um pouco mais da cultura peruana, seu modo de vida e suas crenças, que estabelecem uma forte conexão com a natureza. Seguiremos rio acima e quanto mais nos distanciamos de Puerto Maldonado, mais impressionantes se mostram as paisagens e também os encontros com a vida selvagem. As tartarugas da Amazônia, também conhecidas como tracajás, enfeitam os galhos secos nas margens do Tambopata e cada vez mais espécies de fauna são avistadas, reflexo da preservação ligada ao ecoturismo na região.

O ponto alto da jornada vai se aproximando quando cruzamos o encontro do rio Malinowsky com o Tambopata. Em pouco tempo teremos a chance de presenciar um espetáculo da natureza: as colpas ou barreiros em português, são barrancos que concentram minerais que atraem diversos tipos de periquitos, papagaios e claro, as magníficas araras. Nesse local se reúnem as três principais espécies desses grandes psitacídeos: arara-canindé, arara-vermelha-grande e a belíssima araracanga, com seu vermelho escarlate e detalhes azuis e amarelos nas asas. Uma explosão de cores que proporciona imagens incríveis e uma experiência inesquecível com a vida selvagem.

Adentramos ainda mais à reserva e nossa última parada, o Tambopata Research Center, traz uma floresta virgem cortada por trilhas que nos dão a oportunidade de ver de perto diversas espécies de primatas e aves. Ao final da jornada, caminhamos no fim da tarde pela mata até um mirante às margens do rio Tambopata, de onde podemos nos render à toda imponência dessa reserva silhuetada ao fundo pelos Andes, de onde brotam as águas que serpenteiam a planície da floresta tropical.

Essa expedição é uma jornada única por um trecho da Amazônia que ainda se mostra intocado. Terras sagradas onde a natureza, em harmonia, se apresenta para nossas lentes numa sinfonia de cores e sons em toda sua exuberância.

João Marcos Rosa

Clique aqui e confira a Galeria completa de fotos

CONFIRA OS VALORES E CONDIÇÕES

João Marcos Rosa

National Geographic

João Marcos Rosa é um fotógrafo brasileiro apaixonado pela cultura e vida selvagem. Jornalista por formação, é um dos sócios fundadores da Nitro Imagens e tem especial talento para contar histórias visuais ligadas à biodiversidade e à conservação ambiental.

Desde 2004 é colaborador da National Geographic Brasil, com imagens também publicadas na edição principal da revista nos EUA, além de Espanha e Alemanha. Seus trabalhos ainda podem ser encontrados em revistas como GEO, BBC Wildlife, Terra Mater e já ilustraram campanhas de conservação para Greenpeace, UNESCO, e WWF.

É autor dos livros Harpia (2010), Arara azul Carajás (2015) e Jardins da Arara de Lear (2017). Entre as exposições realizadas estão “Mormaço na Floresta”, exibido na Galeria dos Povos Indígenas em Brasília em 2008 e “Pássaros Brasileiros”, com exibição no Weltvogelpark, na Alemanha, em 2010. Em 2012 levou para a Fotogaleria a Céu Aberto, em Montevidéu, a exposição “Territórios e Encontros” com imagens de seus documentários sobre a fauna brasileira. Em 2016, a convite do Horniman Museum, em Londres, expôs o trabalho “Fauna Brazil” e, nesse mesmo ano, participou da exposição “Brazlilica”,  do St. George’s Hall, em Liverpool.

Vencedor de diversos prêmios, como o World Bird Photo Contest, Itaú/BBA, New Holland Fotojornalismo e Avistar, João Marcos Rosa também tem fotografias emblemáticas publicadas nos livros “Back from the Brink” (CEMEX, 2017), “A Geography of Hope” (CEMEX, 2106), “Facing Extinction” (Birdlife/T&AD poiser, 2010), entre outros.

Clique aqui e saiba mais sobre o Fotógrafo.

DIA A DIA

LEGENDA

  Café da manhã incluído
  Almoço incluído
  Jantar incluído

DIA 1 | PUERTO MALDONADO – REFÚGIO AMAZONAS

Chegada ao aeroporto de Puerto Maldonado. Recepção e traslado em microônibus e barco até o Refúgio Amazonas. Chegada, check-in e tempo livre até o nosso encontro com o fotógrafo João Marcos Rosa para um briefing detalhado sobre a expedição. Ficaremos hospedados num lodge que proporciona uma verdadeira imersão na natureza, pois está localizado dentro da floresta amazônica e os quartos oferecem uma vista privilegiada para a mata. Jantar e pernoite.

DIA 2 | REFÚGIO AMAZONAS

Saída pela manhã em direção ao Chuncho Clay Lick, aonde teremos a oportunidade de fotografar o encontro de diversos periquitos, papagaios e araras que se reúnem num paredão de barro para se alimentar dos sais minerais presentes no local. Esta será uma ocasião especial para presenciarmos uma das cenas mais impressionantes proporcionadas pela natureza da Amazônia. Nossa tarde será dedicada a conhecer a cultura da região de Tambopata. Visitaremos uma pequena vila registrando o cotidiano dos ribeirinhos que ali vivem e trabalham. Retorno ao lodge para jantar e pernoite.

DIA 3 | REFÚGIO AMAZONAS

Hoje faremos uma caminhada em meio a floresta rumo ao Parakeet Clay Lick. Pelo caminho, poderemos documentar a flora e fauna local de acordo com as oportunidades que surgirem. Vamos nos posicionar num local pouco exposto e que proporciona uma condição maior de aproximação das aves. Este será o momento de observar de perto toda a riqueza dos detalhes das aves da região de Tambopata. Mais tarde visitaremos o Lago Condenado, local que abriga uma imensa biodiversidade devido a abundância de alimento disponível. São dezenas de espécies de aves aquáticas, jacarés e ariranhas que se alimentam dos peixes que ficam aprisionados nas lagoas marginais na época da seca. Retorno ao lodge para jantar e pernoite.

DIA 4 | REFÚGIO AMAZONAS – TAMBOPATA RESEARCH CENTER

Subiremos o Rio Tambopata em direção a nossa nova base. No caminho, teremos mais uma oportunidade de fotografar a explosão de cores das aves no Chuncho Clay Lick. Chegada ao novo lodge. O restante do dia será dedicado a uma trilha nos arredores com o objetivo de fotografar as paisagens do entardecer no Rio Tambopata. Desde um mirante no meio da selva, teremos uma vista privilegiada do leito do rio, a floresta e as montanhas ao fundo. Retorno ao lodge para jantar e pernoite.

DIA 5 | TAMBOPATA RESEARCH CENTER

Pela manhã visitaremos o Colorado Clay Lick, mais um dos incríveis paredões da região que atraem a fauna. Além das aves, esta região pode nos reservar alguns convidados especiais como veados, queixadas e até mesmo felinos. Na sequência iremos até um pequeno lago em meio a floresta, um verdadeiro oásis que além da beleza cênica também é o lar de diversas espécies endêmicas da região. Já na parte da tarde, faremos uma inserção na floresta por meio de uma trilha em busca dos primatas que habitam a reserva. Será uma excelente oportunidade para ver de perto os raríssimos macacos-aranha. Retornaremos ao lodge e logo após o jantar faremos uma saída noturna para praticarmos a macrofotografia e técnicas de iluminação com flash e luz contínua. Nosso foco serão espécies de insetos e anfíbios. Pernoite.

DIA 6 | TAMBOPATA RESEARCH CENTER

Faremos uma nova saída de barco, desta vez em busca de um morador ilustre da Reserva Nacional de Tambopata: a onça pintada. Os avistamentos desse animal tem se tornado cada mais frequentes nos últimos anos como resultado da preservação da região por meio do ecoturismo. Complementando a noite passada, faremos uma saída ainda durante o dia para praticar a macrofotografia documentando a diversidade da fauna por trilhas que cortam a floresta. Retorno ao lodge com tempo disponível junto ao fotógrafo João Marcos Rosa para revisão e análise do material produzido durante a expedição. Jantar e pernoite.

DIA 7 | TAMBOPATA RESEARCH CENTER – PUERTO MALDONADO – EMBARQUE

De acordo com o horário do nosso voo, retorno a cidade de Puerto Maldonado diretamente ao aeroporto, de onde nos despediremos com ótimas recordações.

FIM DOS SERVIÇOS

GALERIA DE FOTOS

Fotos: João Marcos Rosa. Todos os direitos reservados.

MAIS INFORMAÇÕES

   HOSPEDAGEM

Refúgio Amazonas
Tampobata Research Center

INCLUI

  • 07 dias/06 noites de hospedagem
  • Traslados de chegada e saída nos horários de voos selecionados para o grupo
  • Transporte de barco durante as saídas fotográficas quando necessário
  • Entradas para todos os locais visitados e listados no itinerário
  • Pensão completa conforme roteiro incluindo água e suco durante as refeições
  • Acompanhamento e assistência fotográfica de João Marcos Rosa (National Geographic)
  • Acompanhamento de coordenador operacional da OneLapse
  • Acompanhamento de guia local falando espanhol
  • Seguro viagem April – Max 60 Mundo

NÃO INCLUI

  • Passagens aéreas e taxas de embarque
  • Refrigerante e bebidas alcoólicas durante as refeições
  • Traslados de chegada e saída em horários diferentes do recomendado
  • Early check-in e late check-out
  • Equipamento fotográfico
  • Gastos pessoais e gorjetas

OBSERVAÇÕES

  • Para esta viagem, brasileiros necessitam de carteira de identidade ou passaporte, além do certificado internacional de vacinação contra a febre amarela;
  • A expedição é destinada a todos os entusiastas da fotografia, de iniciantes a profissionais, não havendo pré-requisito para inscrição como nível de conhecimento ou equipamento fotográfico. As orientações do fotógrafo serão feitas de acordo com o objetivo de cada participante;
  • Os preços estão em dólares americanos (US$) e por pessoa. A conversão para o Real levará em consideração o câmbio turismo no dia do pagamento, conforme cotação do Valor Econômico;
  • O descritivo do roteiro é uma ideia das atividades que buscaremos fazer durante a expedição e que podem ser alteradas de acordo com as condições climáticas, recomendações do fotógrafo responsável ou devido a motivos de força maior.

EQUIPAMENTOS RECOMENDADOS

  • Câmera fotográfica
  • Cartões de memória
  • Lentes de 17mm a 400mm incluindo Macro
  • Tripé
  • Cabo disparador
  • Flash

* Em caso de dúvidas, clique aqui e veja nosso FAQ.

QUER SE INSCREVER OU TEM DÚVIDAS?

PARTE TERRESTRE – VALORES POR PESSOA

POR PESSOA EM ACOMODAÇÃO DUPLA:

US$ 3.990,00*

SUPLEMENTO VOLUNTÁRIO PARA QUARTO INDIVIDUAL US$ 600,00

SINAL EM DEPÓSITO NO MOMENTO DA INSCRIÇÃO: R$ 2.500,00

DESCONTO AOS 6 (SEIS) PRIMEIROS INSCRITOS: R$ 700,00

FORMAS DE PAGAMENTO:

  • À vista em depósito/boleto com 5% de desconto
  • 30% de entrada + Saldo em até 4x sem juros nos cartões de crédito Visa, Master e Amex.

 

* Caso o grupo seja fechado e não haja um participante para dividir o quarto duplo, deverá ser pago um suplemento involuntário no valor de US$300,00. Este valor será cobrado a vista em até 72h antes do início dos serviços.

** Esta viagem exige 8 participantes para que o grupo seja confirmado. O sinal não é reembolsável em caso de desistência da viagem e não pode ser transferido para outro destino. A confirmação ou não da saída será feita no dia 31/05/2019 ou antes, caso já tenhamos atingido o número mínimo de participantes. Confirmando o grupo, o valor do sinal será abatido da entrada e caso o mesmo não seja confirmado, o valor será integralmente devolvido.