(11) 2528-9181contato@onelapse.com.br

EXPEDIÇÃO FOTOGRÁFICA – MYANMAR

/ EXPEDIÇÃO FOTOGRÁFICA – MYANMAR

WORKSHOP DE FOTOGRAFIA DOCUMENTAL – NOVEMBRO 2016

COM ÉRICO HILLER (NATIONAL GEOGRAPHIC BRASIL)

O Ouro da Ásia

Até hoje quando menciono que estive me Myanmar, surge uma interrogação. Que país é este? Mas ao descobrirmos que é a antiga Birmânia, a história recente começa a vir à tona. Junto com a OneLapse, estivemos em Myanmar em novembro/dezembro de 2016. Foi nada menos do que magnífico, inesquecível! Myanmar tocou nossos corações e surpreendeu a todos. Não apenas pelo impacto de sua cultura, pela forte tradição budista, suas paisagens fantásticas (como o Lago Inle e as milhares de pagodas de Bagan), mas sobretudo devido ao seu povo. Os birmanos representam o que há de melhor na Ásia, um povo lindo, educado e que recebe o visitante de braços abertos. Com o nosso grupo de fotógrafos visitantes, tínhamos a missão de buscar as melhores experiências e colocar todos na “cara do gol” com a chance de levar grandes fotos e histórias deste lugar.

Myanmar esteve fechado ao resto do mundo devido a um regime militar ditatorial que dificultava o acesso ao país e isso só mudou de forma significativa a partir de 2010, muito recente. Aqui no Brasil poucos devem saber quem é Aung San Suu Kyi, a sensacional detentora do prêmio Nobel da Paz de 1991. Durante a eleição geral de 1990, a LND, partido liderado por Suu Kyi, obteve 59% dos votos em todo o país, conquistando 81% dos assentos no parlamento – o que deveria fazer dela a primeira-ministra do país. No entanto, pouco antes das eleições, ela foi detida e colocada em prisão domiciliar, condição em que viveu por quase 15 dos 21 anos que decorreram desde o seu regresso à Myanmar, em 20 de julho de 1989, até sua libertação, depois de forte pressão internacional, em 13 de novembro de 2010. Ao longo desses anos, Suu Kyi foi uma das mais notórias prisioneiras políticas do mundo. Hoje podemos ver suas fotografias espalhadas por todos os lados em Myanmar, tamanho é o amor do povo deste país com esta mulher que é chamada de “mãe da nação”.

Ao longo de 10 dias estivemos em alguns dos lugares mais lindos de Myanmar, como a enorme pagoda Shwedagon, em Yangon, com 90 toneladas de ouro, guardando algumas relíquias de Buda. Também visitamos Bagan, um patrimônio da Humanidade reconhecido pela UNESCO, e fizemos um voo de balão sobre as mais de 2200 pagodas que foram erguidas em torno do século XI.

Mais adiante ficamos hospedados em um resort de tirar o fôlego às margens do Lago Inle, e pudemos fotografar a técnica dos pescadores de remar com uma das pernas para liberar as mãos para o manuseio das redes e cestas de pesca. Por fim, paramos da cidade de Mandalay, antiga capital do país, que nos proporcionou visitar lugares mágicos com a famosa ponte U Bein, feita de madeira, com seus 1,2 km e a monumental pagoda Mingun, com a maior pilha de tijolos do mundo. Uma gigante rachadura em sua entrada, contribuindo para que o local se tornasse um dos principais cartões postais da região, não nos deixa esquecer o estrago que um terremoto pode deixar.

Em parceria com a OneLapse, estamos realizando grupos para praticarmos nossa fotografia e visitarmos esse e outros lindos destinos do planeta anualmente. Veja aqui algumas fotos minhas e do grupo e também permita-se tocar por esse lugar mágico.

Érico Hiller

Fotos: Érico Hiller. Todos os direitos reservados.