BLOG

UM LUGAR ESPECIAL PARA INSPIRÁ-LO COM BELOS CENÁRIOS, CURIOSIDADES, EXPERIÊNCIAS DOS VIAJANTES, ALÉM DE DICAS E TÉCNICAS DE FOTOGRAFIA COMPARTILHADAS PELOS RENOMADOS FOTÓGRAFOS DO NOSSO TIME.

Ilhas Lofoten | Paisagens do Ártico

20 abr 2018 | Por Cristiano Xavier

Uma expedição fotográfica inesquecível em meio às majestosas paisagens das ilhas norueguesas.

O cenário é dos mais deslumbrantes. Uma península no norte da Noruega na qual se encontram dezenas de ilhas, que permaneceram isoladas do continente por muitos anos, e que formam um belíssimo arquipélago. Assim é Lofoten, considerado por muitos (e por mim também) um dos destinos mais bonitos do mundo e um dos locais mais incríveis para se conhecer e vivenciar experiências inesquecíveis. Das duas vezes que lá estive (a última em fevereiro de 2018, durante a nossa expedição fotográfica), regressei impactado tanto pela beleza da natureza da região como por ter tido a oportunidade de aprender mais sobre a cultura nórdica. Como se não bastasse, para coroar essa viagem fantástica, tivemos a oportunidade de nos extasiar com a experiência de admirar a aurora boreal, um dos mais majestosos fenômenos da natureza.

Como Lofoten situa-se próximo ao Círculo Polar Ártico, reúne as condições geográficas ideais para visualização das auroras. Na verdade, a gente nunca sabe exatamente quando e onde elas vão aparecer, o que ajuda a criar certa ansiedade entre os viajantes. O que conseguimos prever é se as condições atmosféricas, como a atividade magnética, serão favoráveis. Se essa atividade é intensa e o céu estiver limpo e seco, sem nuvens, a possibilidade da aurora surgir é grande. Foi o que aconteceu nesta última expedição. Primeiro, ela apareceu meio tênue, fraquinha. Depois, foi oscilando durante a noite a inteira até que o céu noturno ficou maravilhosamente iluminado.

Com o grupo todo reunido pudemos ter ali, sob uma temperatura razoavelmente agradável de oito graus negativos, uma das mais incríveis experiências que uma viagem pode nos proporcionar. Foi uma oportunidade excelente para quem queria apenas admirar a natureza ou para que os entusiastas da fotografia pudessem captar imagens únicas. Nesse momento, inclusive, me coloquei à disposição dos viajantes para orientá-los sobre quais técnicas e lentes deveriam ser usadas em busca da melhor foto, o que gera dúvidas principalmente em quem vivencia o fenômeno pela primeira vez. Essa noite foi tão especial que pudemos ver as luzes do Norte até das janelas das cabanas onde estávamos hospedados.

Além dessa experiência fantástica, a viagem ao arquipélago de Lofoten reservou outras paisagens incríveis. Na verdade, nossa aventura havia começado assim que saímos do nosso hotel em Harstad e cortamos a península em direção ao sul do arquipélago. A estrada, considerada uma das mais cênicas do mundo, é maravilhosa e, quanto mais nos aproximávamos do nosso destino ao sul, mais nos deslumbrávamos com o que víamos. Nesse trajeto, nos surpreendemos a cada curva com a beleza das paisagens. Ao fundo, muitas montanhas sob um céu azul de inverno. Muitas delas tomadas completamente pela neve. Em outras, aqui e ali, simpáticas casinhas de madeira coloridas, algumas preservadas há mais de 100 anos. Cenário irresistível para parar e apontar a câmera. Assim foi o trajeto de cerca de seis horas até Reine, uma das últimas vilas de Lofoten.

Lá foi nossa base e de onde pudemos fazer deslocamentos diários a variadas locações. Visitamos praias, fiordes, montanhas e vilas. As praias, algumas muito desertas, guardam uma beleza impactante. Algumas delas, inclusive, são famosas pela prática do surfe, mesmo no inverno. Em outras, a faixa de areia termina em um gigantesco paredão de 800 metros de altura. Coisa de cinema. De algumas delas se vê ao fundo imponentes montanhas cobertas de neve, o que possibilita uma experiência visual das mais intensas.

Nas pequenas vilas de pescadores pudemos mergulhar um pouco na tradicional cultura nórdica que remonta à época dos vikings. Visitamos antigos portos que mantém técnicas pesqueiras centenárias usadas na captura do famoso bacalhau da Noruega. Pudemos testemunhar como eles pescam, abrem o peixe e o colocam para secar, este alimento que, posteriormente, será vendido em todo o mundo.

Lofoten é mágico não só por suas paisagens cinematográficas, mas também por ser um excelente destino para fotografar. Como o arquipélago está situado em uma latitude muito alta, dentro do Círculo Polar Ártico, a luz é boa na maior parte do dia, pois o sol está sempre baixo no horizonte, o que permite explorar fotograficamente o ambiente de várias maneiras. Mas, às vezes, o tempo fecha rapidamente e, depois, abre de repente. Por isso, é preciso estar atento e preparado para aproveitar aquele facho de luz único, capaz de revelar, por poucos segundos, toda a beleza de um dos lugares mais admiráveis do mundo.

Fotos: Cristiano Xavier. Todos os Direitos Reservados.

Cristiano Xavier

Autor:

Cristiano Xavier

Mineiro de Belo Horizonte, Cristiano Xavier é fotógrafo com grande experiência em fotografia de natureza, paisagens e fotografia noturna. É sócio da OneLapse, sócio da OneLapse e coordena a maior parte das expedições da empresa.

O QUE ACHOU? DEIXE SEU COMENTÁRIO: